Páginas

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Lakers vence e pela primeira vez tem campanha positiva na temporada da NBA

Tyson Chandler garantiu a vitória com um toco no final da partida

Na noite de ontem, a equipe de Los Angeles recebeu o Atlanta Hawks e sofreu para vencer. Novamente quase perdeu o jogo por errar muitos lances livres, acertou apenas 15 de 24 (62.5%). Agora a campanha do time de Lebron James tem pela primeira vez mais vitórias do que derrotas, 7 triunfos contra 6 revés. Já o Hawks tem uma campanha 3-10, e a unica boa notícia é o garoto Trae Young que vem jogando muito e quase fez a cesta do jogo.  

Acompanhe abaixo o top 10 da rodada.

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Lakers, Golden State e Timberwolves vencem, veja também o TOP 10 DA NBA (31/10/2018)

O camisa 25 voltou a desempenhar uma partida de alto nível como antigamente
Foto: Visiteiffel
Minnesota Timberwolves (4-4) 128 x 125 Utah Jazz (4-3)
Melhor jogo tecnicamente, o poder ofensivo prevaleceu com frequência sobre as defesas. Derrick Rose fez um jogo muito regular e lembrou seus melhores jogos com a camisa do Bulls, parecia que estávamos assistindo ele no ano de 2010-2011 quando foi eleito o MVP da temporada.
Box score Timberwolves: Derrick Rose (Career-high 50 pts) e Karl-Anthony Towns (28 pts e 16 reb).
Box score Jazz: Donovan Mitchell (26 pts) e Rudy Gobert (22 pts e 13 reb).

Brooklyn Nets (3-5) 120 x 119 Detroit Pistons (4-3)

Em 3 prorrogações o time de Nova York surpreendeu o bom time dos Pistons.
Box score Nets: Joe Harris (23 pts) e Spencer Dinwiddie (25 pts).
Box score Pistons: Blake Griffin (25 pts e 9 reb) e Andre Drummond (24 pts e 23 reb).

New York Knicks (2-6) 101 x 107 Indiana Pacers (5-3)
Jogo equilibrado, mas que nos últimos minutos Victor Oladipo decidiu com duas bolas de três.
Box score Knicks: Tim Hardaway Jr. (37 pts) e Noah Vonleh (14 pts e 10 reb).
Box score Pacers: Victor Oladipo (24 pts) e Domantas Sabonis (30 pts 12/12 FG e 9 reb).

Chicago Bulls (2-6) 107 x 108 Denver Nuggets (6-1)
Outro jogo decidido na prorrogação, e com muita emoção Millsap fez a cesta da vitória faltando 0.1s.
Box score Bulls: Zach LaVine (28 pts e 7 ass) e Wendell Carter Jr. (25 pts e 8 reb).
Box score Nuggets: Nikola Jokic (22 pts, 12 reb e 9 ass) e Paul Millsap (19 pts e game-winner).

Golden State Warriors (8-1) 131 x 121 New Orleans Pelicans (4-3)
Com ampla vantagem no 1° e 3° quartos, a atual campeã da NBA não teve muitos problemas para vencer a sua 6° partida seguida e continua líder na conferência oeste.
Box score Warriors: Curry (37 pts e 9 ass), Durant (24 pts e 8 ass) e Green (16 pts, 14 reb e 8 ass).
Box score Pelicans: Davis (17 pts, 12 reb e 7 ass), Holiday (28 pts e 9 ass) e Mirotic (26 pts e 12 reb).

Phoenix Suns (1-6) 90 x 120 San Antonio Spurs (5-2)

Mesmo jogando em casa, e tendo escolhido o primeiro jogador do draft a fraca equipe de Phoenix não teve forças para competir com o experiente time de Popovich.
Box score Suns: Deandre Ayton (13 pts e 8 reb), Trevor Ariza (14 pts e 7 reb) e T.J Warren (21 pts).
Box score Spurs: DeMar DeRozan (25 pts 10-12 FG) e LaMarcus Aldridge (24 pts 10-13 FG).

Los Angeles Lakers (3-5) 114 x 113 Dallas Mavericks (2-6)
Parecia que seria um jogo fácil para o time dos Lakers, terminou o 1° quarto com uma gigante vantagem de 38 a 21. Mantinha sempre essa margem em 10 pontos e assim foi até o último quarto, até que faltando 4 minutos a equipe teve um apagão. Os jovens do time de Los Angeles perderam pontos cruciais em lances livres desperdiçados e liderados pelo novato Luka Doncic (que apesar de novo percebe-se que é diferente), o Dallas empatou faltando 7.2s. Lebron James o mais veterano e estrela da franquia forçou para dentro e sofreu falta, o primeiro lance livre errou, parecia que aconteceria o mesmo enredo como foi contra o time dos Spurs, quando Lebron também na linha do lance livre errou os dois e viu a vitória na prorrogação ficar com a equipe adversária, mas o segundo lance livre ele converteu e deu a vitoria suada ao time da Califórnia. O fraco conjunto dos Mavericks assustou no fim, então contra outros oponentes não se pode dar essa oportunidade. A verdade é que todos no Lakers tem que treinar lance livre, na noite de hoje a equipe teve aproveitamento de apenas 75 % (18-24), esses pontos já fizeram falta em derrotas inesperadas para quem almeja chegar nos playoffs.

Palmeiras é eliminado pelo Boca e final da Libertadores terá um Superclássico inédito

Benedetto (esq) foi o carrasco do time alviverde marcando 3 gols nos dois confrontos
Foto: uol
Mais uma vez, o Boca Juniors frustrou os planos do Palmeiras na Copa Libertadores. O time argentino, que já havia vencido na Bombonera por 2 a 0, aproveitou bem a vantagem e chegou à decisão com um empate em 2 a 2, no Allianz Parque, em São Paulo, na noite desta quarta-feira.

O Palmeiras chegou a flertar com a façanha, mas, assim como no primeiro jogo, o atacante Darío Benedetto decidiu o confronto com um belo gol de fora da área. Seis vezes campeão da América, o Boca fará a decisão mais espetacular de sua história, diante do eterno rival River Plate, nos dias 7 e 28 de novembro, na primeira final argentina da história da Libertadores.
Fonte:Veja

Assista os gols no vídeo abaixo


quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Melhores jogadas da segunda semana da temporada 2018-2019 NBA


Grêmio em 6 minutos perde vaga para a final da Libertadores

Borré número 19 fez o primeiro gol, e Martínez camisa 10 de pênalti classificou o River 
Com o Grêmio em vantagem devido a vitória conquistada na Argentina por 1 a 0 em cima do River Plate, a equipe entrou retrancada e pouco teve a bola no primeiro tempo. A primeira etapa foi toda do time visitante que alcançou 70% da posse de bola e anulava as investidas de contra-ataques do tricolor gaúcho, até que novamente em um escanteio mas dessa vez mal cobrado saiu o gol do Grêmio em um chute cruzado de Leonardo Gomes. Se existisse justiça no futebol quem teria aberto o placar seria o time de La Plata, que teve oportunidades bem mais claras e chutes mais perigosos.

No segundo tempo a partida estava controlada em prol do Grêmio. Everton teve a chance de matar o jogo e esbarrou em Armani, parecia que essa chance perdida não faria falta mas a bola puniu o atual campeão da América e aos 36 do segundo tempo levou o gol de empate. O gol de Borré deu animo para o River, que foi para cima e obteve resultado. Depois de 6 minutos após o primeiro gol, o árbitro de vídeo viu pênalti em um lance despercebido por todos e o juiz com a ajuda do VAR marcou penalidade máxima expulsando Bressan com o segundo amarelo. Pity Martínez depois de 9 minutos de jogo paralisado converteu a cobrança e deu a classificação ao time argentino no critério de desempate por ter marcado dois gols fora de casa, já que o placar agregado terminou 2-2.

Assista os gols e melhores momentos da partida, no vídeo abaixo.