Páginas

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Messi brilha e Barcelona vence Real Madrid no Santiago Bernabéu

Messi comemora gol do Barcelona contra o Real Madrid (Foto: EFE)Não foi o jogo que os amantes do futebol esperavam. Mas foi o jogo que se podia prever. Disputado, batalhado, duro, violento e com poucas ocasiões de gol. Do cenário de guerra no Bernabéu, saiu vitorioso o time que jogou mais futebol - ou que tentou jogar mais - e que tem o melhor jogador do mundo. O Barcelona ganhou do Real Madrid por 2 a 0 e agora está a um empate de se classificar para sua terceira final de Champions League em seis anos.

Messi foi o autor dos gols vitoriosos, quebrando a maldição de nunca ter marcado em jogos de semifinais de Champions. No primeiro, jogada foi do holandês Afellay, que havia entrado no segundo tempo no lugar de Pedro. Ele recebeu pela direita, avançou para cima de Marcelo, invadiu a área e cruzou para o argentino fazer. O segundo, aos 42, saiu de uma brilhante jogada individual - Messi tem agora 11 gols na Champions, 52 na temporada.

O Real Madrid não foi o mesmo time da final da Copa do Rei, especialmente no primeiro tempo. Marcou e fechou bem o meio de campo, mas sem pressionar tanto o Barcelona e sem criar ocasiões na frente. As únicas chances vieram de faltas do lado esquerdo do ataque, mas em duas delas Cristiano Ronaldo decidiu chutar - em vez de cruzar - e acertou a barreira.

No segundo tempo, com Adebayor no lugar do sumido Ozil, o Real melhorou a pressão e passou a roubar bolas perigosas. O jogo se desequilibrou com a expulsão de Pepe. O luso-brasileiro, que havia saído ileso dos dois jogos anteriores apesar de toda sua intensidade, deu uma entrada dura em Daniel Alves. O árbitro alemão Wolfgang Stark decidiu aplicar cartão vermelho diretamente, o que revoltou a torcida e o banco do Real Madrid. José Mourinho, aplaudindo ironicamente, também foi expulso.

Com 11 contra 10, assim como no jogo da liga, o Barcelona passou a dominar ainda mais a posse de bola. Mas ainda longe do gol de Casillas. A jogada individual de Afellay e os gols de Messi mudaram tudo, calaram o Bernabéu. Ou melhor, não completamente. Os três mil torcedores do Barcelona passaram a cantar "olé" e dominar o estádio do maior rival.

No jogo de volta, terça-feira, o Real Madrid precisa ganhar por dois gols de diferença. Se vencer por 2 a 0, leva para a prorrogação. Se vencer por 3 a 1 ou mais gols, estará na final.
Fonte:Espn.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário